(Un)plastic lunch

(scroll for the English version)

 

Janeiro sabe sempre a recomeço e, apesar de em muitos aspectos a rotina se manteve igual, foi nos pequenos pormenores que notei o quanto já evoluí para a minha demanda contra os plásticos. E desta vez resolvi voltar-me para as refeições fora de casa! Não vou esconder: dei por mim a alterar muito pouca coisa. Na verdade, a maior parte das minhas refeições é feita em casa ou levada de casa para o trabalho e foi neste último exemplo em que me dei conta que já fazia uma série de opções sem plástico que, no entanto, resolvi aprimorar. À parte isso, acho que tenho conseguido reduzir o impacto dos meus lanches ou snacks em algumas situações e inspirar outros a fazer o mesmo. Foram vários os colegas que assumiram Janeiro como o momento de começar a levar almoço para o trabalho diariamente pelo que espero poder inspirá-los a fazê-lo de forma ainda mais consciente.

 

E para o fazer não precisamos de recorrer às “marmitas” específicas para refeições. Sinceramente, ainda não encontrei uma marmita que faça melhor a vez do que uma caixa de vidro. Além disso, as marmitas são em 90% das vezes mais caras do que uma caixa de alimentos habitual…. só porque sim. Porque é “específica” para levar o almoço. No entanto, a maior parte das vezes não deixam de ser caixas de plástico o que limita o tipo de alimentos que podemos levar e aquecer alimentos no microondas já não é ideal visto que o principal agende de degradação dos plásticos é o calor.
Há também as mais recentes opções em inox vindas do “boom” de movimentos zero plástico e que remetem à memória as marmitas tradicionais. São uma excelente alternativa e igualmente resistentes…. desde que não seja necessário aquecer o almoço no microondas. Por isso, e depois de ponderar bastante apercebi-me que a solução que mantenho há anos, de uma caixa de vidro é, para mim, a melhor das opções. É pesada e pode partir, é certo, mas para quem precisa de aquecer o almoço e acima de tudo usar o que tem, as caixas de vidro são do mais prático que há!

 

Também no caso dos talheres se viu um crescimento de opções para almoço no trabalho, em geral, feitas de plástico e, mais recentemente, de madeira. Mas mais uma vez após ponderar um pouco sobre o assunto, percebi que não preciso de comprar nada para substituir a opção que já faço há anos: levar um par de talheres tradicionais.

 

Contudo, nem tudo se resume às opções de talheres para almoço! E certamente que não é prático ter um par de talheres sempre connosco. Mas não era a primeira vez que, graças à colher dobrável que trago comigo na carteira, posso recusar uma colher de gelado! Ao reflectir bem no assunto, a colher serve uma grande maioria das vezes pelo que não sinto necessidade de ter um jogo completo de talheres na carteira.

 

Levar uma fatia de bolo ou uma sandes é algo habitual mas manter-lhes a frescura pode não ser fácil. Nunca gostei de recorrer à película aderente porque acho que deixa algum sabor nos alimentos e é quase impossível de reciclar. Contudo confesso ter usado com muita frequência a folha de alumínio. Muito embora o meu foco seja eliminar o plástico, usar a folha de alumínio não me parecia menos descartável. Então investi uma série de “bee wraps”: pedaços de tecido envolvidos em cera de abelha que se moldam facilmente aos alimentos e mantêm a sua frescura. Os wraps são laváveis e reutilizáveis e podem ser usados para tapar recipientes no frigorífico. Acho-os até bastante interessantes para guardar o pão porque o conserva fresco durante mais tempo!

 

A outra alternativa é mesmo um frasco de vidro ou a habitual tupperware porque nesta questão dos plásticos há que ser pragmático: os plásticos são um recurso excelente no qual eu invisto quando sei que o seu tempo de vida é longo e justificado. Para levar frutos secos ou uma fatia de bolo que não é viável embrulhar, uso a mesma tupperware de plástico há anos! Tem a leveza e o tamanho ideal, é facilmente lavável e pela qualidade não deixa cheiros. Como não tenho de a aquecer no microondas é uma excelente opção para snacks e uma opção igualmente sustentável visto que já a possuía e me vai durar uma vida inteira.
Outra opção são os sacos de pano (alguém se lembra de usar os saquinhos de pano para levar a merenda?) ou então as opções mais recentes em silicone que, mais uma vez, apesar de serem de plástico, têm um tempo de vida muito longo. Esta solução é especialmente versátil por ser boa para congelar e descongelar e assim substituir os habituais sacos de congelação. Há até quem as use para cozer alimentos no microondas ou na panela… Mas podem ser usados em toda a parte para transportar alimentos, lanches, sandes ou snacks. Ter uma opção que serve diferentes propósitos é certamente uma opção bastante sustentável e também minimalista.

 

Não podia deixar de falar das opções para bebidas. Neste âmbito, creio ainda não ter feito uma transição completa. É frequente levar bebidas quentes, ou mesmo bebidas frias para os dias de praia, na minha garrafa térmica. Talvez tenha sido a melhor compra que fiz este ano e uso-a diariamente. Mas ainda não consigo ver-me livre da garrafa de água que, apesar de ser reutilizável (e já lhe contam alguns anos) ainda é de plástico. Tenho 3 tamanhos que uso de forma diferente: uma pequena que tenho sempre comigo, uma média que costumo levar para o trabalho/almoço, e uma grande para o Caminho e os meus trilhos. Hoje, não estou certa de que este conjunto seja a minha opção definitiva, e confesso que apesar da qualidade, por vezes sinto algum sabor e creio que, à medida que os anos vão passando, vou acabar por substituir estas por outras opções sem qualquer plástico. Mas o importante para mim, de momento, é evitar o plástico descartável e usar ao máximo as opções reutilizáveis que já tenho.

 

Aqui estão mais 7 opções de baixo impacto em plástico, sobretudo no que diz respeito ao plástico de uso único! Vou partilhar as últimas alterações do meu desafio de 52 na próxima semana.

 

January always feels like a start over and, although in many ways my routines have remained the same, it was in the small details that I noticed how much I have already evolved towards my demand against plastics.
This time I decided to share with you my zero plastic habits regarding meals outside my house! I will not hide: I found myself changing very little. In fact, most of my meals are made at home or taken from home to work I realized that I was already making a series of options without plastic that, however, I decided to improve. Apart from that, I think I have managed to reduce the impact of my snacks or snacks in some situations and inspire others to do the same. Several colleagues took January as the time to start taking lunch to work daily so I hope I can inspire them to do it even more consciously.

 

And to do this we do not need to resort into specific “lunch boxes” for meals. Honestly, I still haven’t found a lunch box that does a better job than a glass box. In addition, lunchboxes are 90% more expensive than a regular box for food… just because. Because it is “specific” to take your lunch. However, most of the time they are still plastic boxes, which limits the type of food that we can take by not allowing us to safely heat the food in the microwave (heat is the major cause of plastic degradation).
There are also the stainless steel options that boomed from the zero plastic movements and that recall the traditional lunchboxes. They are an excellent alternative and equally resistant…. as long as it is not necessary to heat you lunch in the microwave. So, and after a lot of thought, I realized that the solution I have had for years, the glass box is the best option. It is heavy and might crash someday, of course, but for those who need to warm up their lunch and, above all, use what they already have, the glass boxes are the most obvious choice!

 

Regarding cutlery, there is also a boom of specific options of forks and knifes for you to lunch at work. However this are generally made of plastic (and thus not resistant as I am used to) and even wood. But once again after pondering this a little, I realized that I don’t need to buy any funny cutlery to replace the option I have been using for years: take a pair of traditional stainless steel cutlery.
However, it’s not all about the cutlery options for lunch! And it is certainly not practical to have a pair of heavy cutlery always with us. Thanks to the folding spoon I have in my wallet, I can refuse spoons for ice cream or bowl! When you think about it, the spoon is used most of the time so I don’t feel the need to have a complete set of cutlery in my wallet.

 

Bringing a slice of cake or a sandwich is a common snack, but keeping them fresh may not be easy. I never liked to use cling film because I think it leaves some plastic flavor in my food and is almost impossible to recycle! However I confess to having used aluminum foil very often. Even though, regarding my focus on eliminating plastic, using aluminum foil did not seem less disposable to me. So I invested a pack of “bee wraps”: pieces of fabric covered in beeswax that mold easily to food and maintain its freshness. This wraps are washable and reusable and can be used to cover containers in the refrigerator. I even find them quite interesting to store the bread because it keeps it fresh for longer!

 

The other alternative is even a glass bottle or the usual tupperware. Actually you have to be pragmatic: plastics are an excellent resource that I invest in when I know that their life will be long and justified. I have a small tupperware I have used for 10 years now and it still looks brand new. It’s the right size to take dried fruits or a slice of cake that is not feasible into a bee wrap! It has the ideal lightness and size, is easily washable and does not leave any smells due to its quality. As I do not have to heat it in the microwave, it is an excellent option for snacks and an equally sustainable option since I already had it and it will last me a lifetime.
Another option is the cloth bags (does anyone remember to use the cloth bags to take the lunch, with embroidered initials and all?) Or the latest silicone options that, once again, despite being plastic, have a very long life span long. This solution is especially versatile as it is good for freezing and can thus replace the usual freezer bags. There are even those who use them to cook food in the microwave or in the pan… But ultimately they can be used everywhere to transport sandwiches or snacks. Having an option that serves different purposes is certainly a very sustainable and also minimalist option.

 

I have to talk about the drinking options. In this context, I believe I have not yet made a complete transition. It is common for me to take hot drinks, or even cold drinks for beach days, in my thermos. Perhaps it was the best purchase I made this year and I use it daily! But I still can’t get rid of the water bottle, which despite being reusable (and it’s been holding well for a few years now) is still plastic. I have 3 sizes that I use differently: a small one that I always have with me, an average size that I usually take to work/lunch, and a large one for the Camino and my trails. Today, I am not sure that this set is my definitive option, and I confess that despite the quality, sometimes I feel some flavor and I believe that, as the years go by, I will end up replacing these with other options without any plastic . But the important thing for me, at the moment, is to avoid disposable plastic and make the most of the reusable options I already have.

 

Here are 7 more low-impact plastic options, especially with regard to single-use plastic! I will share the final swaps  of my 52 zero plastic alternatives challenge next week!

You may also like

Leave a Reply

Your email address will not be published.