This Christmas, I donated my hair

(scroll for the English version)

 

Sim, eu doei o meu cabelo.

Este ano deixei o meu cabelo crescer mais do que o habitual para poder cortá-lo e doar um bom comprimento. Infelizmente há um grande número de motivos para que muitas mulheres e meninas percam o seu cabelo em momentos difíceis. É transversal o sentimento de impotência face a tantas condições médicas e ultrapassa-nos a total compreensão das suas consequências. Durante anos a fio cortei o meu cabelo como um acto de cuidado pessoal. O cuidado com aquela que queria que fosse a minha imagem e por respeito a mim própria. Por mais difícil que nos pareça compreender: cuidar de nós é a melhor maneira de cuidar bem dos outros. Contudo, embora consciente do cuidado que dava ao cabelo que trazia comigo, sempre me desprendi da sorte daquele que ficava caído no chão do cabeleireiro. Nunca pensei muito nisso. Ao longo da vida, já devo ter cortado alguns metros de cabelo… Este ano, permiti-me esmerá-lo com um cuidado especial para que crescesse saudável por mais alguns centímetros. Hoje está a caminho das mãos empenhadas de artesãos e, em conjunto com o de outros dadores, fará, gratuitamente, mais claros o tempos difíceis de uma qualquer pequena princesa que dele precisar! Afinal, eu ia cuidá-lo e cortá-lo de qualquer forma, mais cedo ou mais tarde… Mas dei por mim mais presa ao meu cabelo do que nunca. Concedo-o neste Natal, representando um pouco do melhor de mim. Feliz Natal!

 

Yes, I donated my hair.

This year I let my hair grow longer than usual so I could cut it and donate a proper length. Unfortunately there are a number of reasons why many women and girls lose their hair in such difficult times. The feeling of powerlessness regarding so many medical conditions is transversal to us all, and its consequences are beyond our full comprehension. For years I cut my hair as an act of personal care for what I wanted my image to be and out of respect for myself. As hard as it may seem to us to understand: taking care of ourselves is the best way to take good care of others. However, although I was aware of the care should give to the hair I bring with me, I wasn’t aware of the fate of the one lying on the hairdresser’s floor. I never thought much about it . In the course of my life, I must have cut a few feet of hair… This year, I allowed myself to take care of it with a special care so that it grew healthy for a few more inches. Today it is on its way to the committed hands of artisans and, together with other donotaions, will bring some joy to any little princess in need of a wig! After all, I was going to take care of my hair it and cut it anyway, sooner or later… But I found myself more attached to my hair than ever. I am deeply happy to share a little bit of my best this Christmas. Merry Christmas!
Continue Reading

Plastic free christmas wrapping!

(scroll for the English version)

 

Estamos nas vésperas de Natal e é dia de embrulhar os últimos presentes! Desde o ano passado que eu não compro mais papel de embrulho. Tenho gasto os restos que ainda tenho e, sempre que preciso de algo novo, uso o meu rolo de papel para criar algo único com os meus carimbos. Este ano ofereceram-me um carimbo com um pequeno floco de neve que usei para carimbar todo o meu papel. Como disse aqui, ainda não me sentia absolutamente satisfeita com os meus embrulhos de Natal e por isso tenho pensado em formas de melhorar.  Este ano, para além do meu papel de embrulho versátil, feito à mão e sem químicos nem plásticos, aboli também a tradicional fita-cola. Porque não é reciclável e existem opções bem mais sustentáveis. Optei por uma fita cola de papel kraft (livre de solventes e ecológica). Disse não aos laços de fita de plástico e optei ou por fio twine ou por fio “do norte”, um fio de linho 100% natural e biodigradável. Acrescentei uma pequena porção de pinheiro (também ela biodegradável) para dar vida, e uma etiqueta de papel reciclado em vez de uma plastificada e autocolante. Na verdade, à parte a fita de papel Kraft eu não comprei nada para embrulhar os meus presentes o que me deixou muito contente e me poupou algum dinheiro. E eu acho que os meus presentes estão fabulosos!

 

Aqui estão mais 4 opções zero plástico para embrulhar presentes de Natal para acrescentar às minhas 52 experiências sem plástico! As restantes ficam para o início do novo ano!!

 

It’s almost Christmas eve and it’s time to wrap all the presents! I never bought any wrapping paper again… I’ve spent the remains I still have and whenever I need something new, I simply use my blank roll of paper to create something unique with my stamps. This year I was offered a snow flake stamp which I used to stamp all my wrapping paper for christmas. As I said before, I still did not feel absolutely satisfied with my Christmas wrapping and so I’ve been thinking of ways to improve it. This year, in addition to my versatile, hand-made and chemical and plastic free wrapping paper, I also abolished the traditional plastic tape. This thing is not recyclable and there are much more sustainable options. I opted for a kraft paper tape (solvent-free and eco-friendly). I also said no to traditional plastic ribbons and I chose either twine or a 100% natural and biodegradable linen yarn. I added a small portion of pine (also biodegradable) to give some joy to my presents, and a label of recycled paper instead of a laminated sticker. Actually, besides the kraft paper  tape I didn’t buy anything to wrap any of my Christmas presents which made me very happy and saved my a lot of money. And I think my presents are absolutely stunning!
 

 

Here are 4 more plastic free Christmas wrapping swaps to add to my 52 challenge! I will share the rest on the first days of 2020!
Continue Reading

Christmas time on the blog: the most amazing projects!

(scroll for the English version)

 

Eu sempre dedico o mês de Dezembro para fazer os presentes, as decorações, os postais e os embrulhos feitos à mão. Isto evita que me sinta esmagada pela confusão do Natal que considero adulterar por completo a essência da época. Quando olho para o blog compreendo que já fiz uma imensidão de projectos, alguns deles dedicados ao Natal. É assim que percebo os meus progressos, as coisas novas que aprendo e a minha capacidade para coisas, a cada dia, mais desafiantes. Deixo-vos com alguns dos meus posts favoritos entre decorações, presentes e outros projetos de Natal que eu adorei fazer!

 

I always dedicate the month of December to making gifts, decorations, postcards and handmade gift wrapping. This keeps me from feeling overwhelmed by the Christmas mess that I consider to completely corrupt the essence of this season. When I look back at blog arquives, I understand that I’ve done a lot of projects, some of them dedicated to Christmas. This is how I perceive my progress, the new things I learn, and my capacity for increasingly challenging new things. I leave you with some of my favorite posts among decorations, gifts and other Christmas projects I loved to make!
Continue Reading

Nut advent calendar!

(scroll for the English version)

 

Este ano o meu calendário de advento vai ser sobre consumo. Ao contrário dos últimos anos em que os meus calendários tinham como objectivo construir algo, este ano, o meu objectivo principal é lembrar para o consumo inteligente e à mudança de hábitos. Ainda tenho algumas alterações zero plástico para partilhar convosco até ao fim do ano ou mesmo no início de 2020, mas não queria deixar de dar prioridade ao tempo de Natal: esta época em que o consumismo é, acima de tudo desmesurado e, por vezes, contra producente na aquisição de um estilo de vida saudável e sustentável. Por mais alterações que façamos, acabamos por ceder sempre a escolhas socialmente impostas e globalmente partilhadas. Por isso, este ano, o meu calendário de advento é apenas um conjunto de nozes! Decorei-as com fita de algodão e etiquetas pintadas a aguarela de forma a motivar-me a abrir, dia após dia, aquele fruto que já nos passa despercebido. O objectivo é relembrar-me sobre os verdadeiros frutos da época aqui, em Portugal, e para uma alimentação mais intuitiva e inteligente. A cada dia como uma noz recordando o que a natureza me dá no tempo de Inverno, assim, protegida entre um par de escudos resistentes, e a importância que estes frutos têm na regulação dos nutrientes do nosso organismo durante o tempo de frio: época em que a nossa pele é muito agredida pelo vento, pelo frio e tempo seco e no qual a introdução de gorduras saudáveis na alimentação é crucial. Apesar da sua simplicidade, acho que é o calendário de advento mais sincronizado com a natureza que fiz até hoje e tem-me feito pensar muito na questão da alimentação para a saúde, um assunto a que espero dedicar-me no próximo ano, uma noz de cada vez.

 

DICA: as cascas de noz são excelentes acendalhas e mantêm os caracóis longe da horta!

 

This year my advent calendar will be about consumption. Unlike the previous years, when my calendars aimed to build something, this year my main goal is to think about smart consumption and changing habits. I still have some zero plastic swaps to share with you by the end of the year or even at the early weeks of 2020, but I wanted to give priority to this Christmas time: this is the time when consumerism is the most unreasonable and sometimes counterproductive in achieving a healthy and sustainable lifestyle. No matter how many changes we make, we always yield to socially imposed and globally shared choices. It’s very hard! So this year, my advent calendar is just a bowl of nuts! I decorated them with a cotton ribbon and watercolor-painted labels to motivate me to open, day after day, that fruit that sometimes goes unnoticed by the daily use. The aim is to remind me of the winter seasonal fruits here in Portugal, and of a more intuitive and intelligent diet. Every day I eat a nut remembering what nature gives me during winter time, like this: protected between a pair of hardy shields. Them I also think about the pertinence of having this fruits to regulate the nutrients of my body during cold weather: this season in which our skin is beaten by wind, cold and dry weather and when the introduction of healthy fats into our diet is so crucial. Despite its simplicity, I think it is the most synchronized advent calendar with nature that I have done to date and it got me thinking a lot about eating healthy, a subject I hope to focus on next year, a nut at a time.

 

PRO TIP: nutshells are awesome firelighters and keep snails away from the veg garden!
Continue Reading